Pub

A quarta edição do programa, que este ano se estende de fevereiro a dezembro, é hoje apresentada no Centro de Congressos do Arade, Lagoa, mas o presidente do Turismo do Algarve antecipou à Lusa algumas das novidades.

“Este ano vamos ter, para além da música jazz e “pop”, concertos de música clássica e também ações de animação de rua, com teatro de rua e companhias internacionais de novo circo”, revelou Nuno Aires.

Salientando que o programa completo de eventos “ainda não está fechado” o presidente do Turismo do Algarve sublinhou que o orçamento para o programa é de quatro milhões de euros, “valor semelhante ao dos anos anteriores”.

“Este ano temos [Turismo do Algarve] uma responsabilidade acrescida, na medida em que gerimos toda a programação”, afirmou Nuno Aires, acrescentando que o objetivo é envolver o “maior número de programadores culturais da região”.

Daí que os membros da equipa escolhida para preparar a programação do evento sejam todos “prata da casa”, com o ex-vereador da Cultura da Câmara de Faro, Augusto Miranda, a encabeçar a lista.

Segundo Nuno Aires, o programa está a ser preparado em estreita ligação com as autarquias do Algarve e entidades privadas, no sentido de estabilizar “um cartaz fixo ao longo do ano na região.”

O “Allgarve’10” será inaugurado na presença do secretário de Estado do Turismo, Bernardo Trindade, do presidente do Turismo de Portugal, Luís Patrão, e do presidente do Turismo do Algarve, Nuno Aires.

Lusa

Pub