Pub

Em 2005, Noiserv ganha forma quando David Santos decide gravar algumas ideias num álbum demo. Meses mais tarde, esses três temas são editados na internet, pela Merzbau. Em 2008, Noiserv edita o seu primeiro longa-duração, “One Hundred Miles from Thoughtlessness”, disco incrivelmente bem recebido pelo público, pela imprensa e crítica.

Já em 2009, sucederam-se as aparições em palcos estrangeiros, nomeadamente na Alemanha, Áustria, Inglaterra, Escócia. Um percurso internacional que, estando ainda no início, foi, também em 2009, complementado com a edição de um single (7”) pela editora escocesa Autumn Ferment Records.

Conta já com a presença em alguns dos mais carismáticos palcos nacionais como Coliseu dos Recreios, Coliseu do Porto, Cinema de S. Jorge, Santiago Alquimista, Music Box, entre outros, tendo partilhado o palco com nomes incontornáveis como Perry Blake, Camera Obscura, Bill Callahan, I Like Trains, Tara Jane O’neil, Yndi Halda, Your Ten Mofo, Julianna Barwick, The Swell, Damon & Naomi, entre muitos outros.

No início de julho de 2010, Noiserv editou o EP intitulado “A day in the day of the days”. Em novembro desse ano concluiu a sua participação na banda sonora do Documentário "José&Pilar", de Miguel Gonçalves Mendes, sobre José Saramago, em que escreveu grande parte das letras, das quais "Palco do Tempo”.
Ainda na área do cinema, participou em 2011 no filme "Noiserv {Sessão Dupla}", de Paulo Dias, onde a partir dos temas de Noiserv, conta-se a história de três personagens com diferentes ambições. Numa viagem entre memórias e sonhos, a ficção é intercalada num filme concerto que poderia ser a banda-sonora para o dia-a-dia.

Já em 2011, Noiserv estreou a editora LebensStrasse Records com a edição de um 7" do tema "Mr. Carousel". Em abril regressou às edições reunindo num disco duplo o "One Hundred Miles from Thoughtlessness" e o EP "A day in the day of the days" e ainda alguns extras: duas remisturas internacionais e uma colaboração portuguesa para um tema extra "Little Maestro".

Este projeto tem vindo a afirmar-se como um dos mais criativos e estimulantes, de entre os surgidos em Portugal na última década. O seu percurso tem sido marcado por concertos de elevadíssima intensidade atingindo cada individuo na sua intimidade, relembrando-lhe vivências, momentos e memórias intrincadas entre a realidade e o sonho. Com um vasto leque de instrumentos inusuais e outros tantos, Noiserv cria em tempo real uma teia sonora que envolve o público e o transporta para o seu próprio mundo.
O preço dos bilhetes para o espetáculo em Loulé é de 10 euros (Plateia) e 12 euros (Balcões).

Pub