Pub

O acordo, assinado na presença do secretário de secretário de Estado da Cultura, Elísio Summavielle, identifica as ações a realizar entre 2011 e 2013, com destaque para três áreas de atuação: obras de recuperação do edifício, trabalhos de conservação e restauro dos altares e valorização dos espaços públicos e, nomeadamente, do núcleo museológico.

Recorde-se que o acordo surge na continuidade da parceria celebrada entre o Ministério da Cultura e a Conferência Episcopal Portuguesa, em junho de 2009, que tem em vista a valorização de 25 catedrais portuguesas através de uma qualificada intervenção de recuperação e conservação que visa oferecer uma proposta de excelência cultural e devolver os monumentos à comunidade.

No Algarve, o projeto integra, para além da catedral de Faro, a Sé de Silves (cujo protocolo foi o primeiro a ser assinado, em setembro de 2010) num investimento total de 2,6 milhões de euros, respetivamente 1,5 milhões de euros e 1,1 milhões.

Pelo Cabido da sé de Faro foi signatário o seu deão, o cónego monsenhor Joaquim Cupertino, e pela Direção Regional de Cultura do Algarve, a sua diretora, Dália Paulo, e pela autarquia, o presidente Macário Correia.

O bispo do Algarve, D. Manuel Quintas, também presente, destacou a “oportunidade e importância” deste protocolo de cooperação.

Samuel Mendonça

Pub