Pub

A Comissão Política Distrital do PSD/Algarve apresentou hoje em conferência de imprensa uma retrospetiva da evolução do desemprego na região, desde 1991 até à atualidade, pedindo ao Governo que intervenha com urgência na região.

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgados esta semana a taxa de desemprego no Algarve atingiu os 14,8 por cento no quarto trimestre de 2010, um valor acima da média nacional.

“Deve ser criada uma agenda para o desenvolvimento à semelhança do que governos passados fizeram para a península de Setúbal e região de Vale do Ave quando estes territórios estavam a atravessar crises profundas”, afirmou Luís Gomes à Lusa.

De acordo com o líder do PSD/Algarve o Governo devia lançar “medidas urgentes” de ajuda ao Algarve e colocar os “órgãos concentrados do Estado na região” a trabalhar para a criação de emprego.

O PSD/Algarve defende ainda a reposição na região de medidas como as Iniciativas Locais de Emprego (ILE) e o Apoio à Contratação, que desapareceram no final de 2009 e que até essa data resultaram em criação de emprego na região.

De acordo com os sociais-democratas o mês de 2010 com menos desemprego no Algarve foi agosto mas, mesmo assim o número de desempregados inscritos foi 22,2 por cento superior ao de dezembro de 2008, mês com maior desemprego nesse ano.

“Desde julho o país regrediu 1,1 por cento no desemprego mas no Algarve aumentou 33 por cento”, referem, acrescentando que em valores absolutos enquanto Portugal diminuía os desempregados em 6.227, o Algarve aumentava-os em 7.060.

Lusa

Pub