Pub

Em declarações à Lusa, o comissário Carlos Pinto, da Esquadra de Investigação Criminal da Divisão da PSD de Portimão, explicou que o furto à ourivesaria ocorreu na madrugada de quinta-feira, mas só cerca das 16:00 é que os suspeitos foram “localizados em Alcantarilha”, não tendo oferecido resistência.

No decurso das diligências, as autoridades concluíram que os suspeitos do furto em Portimão terão sido também os autores de um outro furto numa ourivesaria em Albufeira a 22 de maio, e onde dois dos suspeitos foram detidos em flagrante.

O grupo, que inclui um homem de 60 anos com nacionalidade romena que tem um mandado de detenção internacional para cumprimento de quatro anos de prisão, foi localizado no interior de uma viatura, e a PSP conseguiu apreender “dois terços do ouro furtado na ourivesaria avaliada em mais de 10 mil euros” e algumas ferramentas que os suspeitos utilizavam para os furtos, explicou o comissário Carlos Pinto.

Durante a operação policial com buscas às residências dos suspeitos, a PSP conseguiu apreender outros artigos em ouro proveniente do furto à ourivesaria e constituiu arguida uma jovem de 20 anos.

Os detidos devem ser ouvidos sábado no Tribunal de Portimão, pois hoje ainda decorrem investigações, acrescentou a mesma fonte.

Lusa

Pub