Pub

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

O músico e compositor português Rão Kyao regressou ao Algarve no passado sábado para apresentar, sobretudo, o seu último trabalho, intitulado “Sopro de Vida – Maria”, que inclui conhecidas criações musicais do cónego José Pedro Martins, sacerdote e vigário episcopal para a Pastoral da Diocese do Algarve e compositor de música litúrgica.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

Rão Kyao referiu-se ao cónego José Pedro Martins como “um grande músico na maior aceção da palavra”. “Tenho tido a alegria de tocar muitos temas do cónego José Pedro, de quem sou incondicionalmente um fã pela beleza melódica que têm as suas composições. É um compositor de mão cheia e um homem de um coração muito grande”, afirmou no concerto que teve lugar à noite, na Sé de Faro, lembrando que a música do sacerdote algarvio “anda por muitos sítios”.

O recital de sábado foi iniciado com temas propícios ao atual tempo litúrgico da Quaresma e teve continuidade com temas marianos, tendo o músico das flautas de bambu, acompanhado pelo teclista Renato Silva Júnior, interpretado composições do cónego José Pedro Martins como “Dou-vos um mandamento novo” ou “Quem vos escolheu Rainha dos céus”.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

Na introdução ao concerto, Rão Kyao quis dar nota da origem deste trabalho que faz parte de um projeto de recriação de temas de autores populares portugueses, realizado em parceria com o Seminário de São Paulo de Almada. “O Renato e eu temos vindo a fazer, desde há três anos, uma ideia chamada «Sopro de Vida». Esse «Sopro de Vida», primeiro foi ao ritmo da liturgia, e manifestava temas desde o Advento até ao Pentecostes, e agora foi continuado, desta feita dedicado a Nossa Senhora”, explicou, sustentando que a recolha das composições resultou de uma “investigação vasta” de temas marianos.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

Para além dos do cónego José Pedro Martins, o álbum inclui temas dos padres António Cartageno, Carlos Silva, Manuel Luís, Manuel Faria e ainda outros também de origem popular que constituíram o repertório do evento de sábado. Rão Kyao interpretou, por isso, cânticos sobejamente conhecidos e trauteados pelos presentes como “Toda a nossa glória”, “Tu és a glória de Jerusalém”, “O Senhor salvou-nos”, “Senhora, um dia descestes”, “Como Maria”, “Senhora, nós vos louvamos”, “Minha Senhora e minha Mãe”, “Ò Virgem Maria” ou “Senhora Nossa, Senhora minha”, alguns dos quais clássicos do Santuário de Fátima.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

O cónego José Pedro Martins lembrou que “a música sempre esteve intimamente unida à oração”. “Em tempo de contemplação do mistério central da nossa fé que é a Páscoa do Senhor, possa a flauta do exímio músico Rão Kyao ajudar-nos a penetrar nesse mistério que envolve as nossas vidas e que traz consigo o poder de unir e irmanar os homens nos caminhos do bem, da felicidade e da paz”, desejou, agradecendo ao músico pela sua disponibilidade de partilhar os seus “dons e talentos e também a sua mensagem de fraternidade, amor, paz e sentido de vida elevada” através da música.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça
Pub