Pub

No primeiro domingo do mês e, depois, no dia 5 de Outubro, participou activamente nas comemorações do 25.º aniversário da Freguesia de Carvoeiro.

Mas foi no fim-de-semana de 5 e 6 de Novembro, que o “Acampamento Reencontro”, que decorreu em Vale del Rei, marcou o início das grandes actividades de campo. Foram 53 escuteiros, com idades compreendidas entre os 6 e os 18 anos, incluindo sete dirigentes adultos (um dos quais do Agrupamento 511 de Lagoa), viveram intensamente estes dois dias de pedagogia escutista, na formação, no imaginário e no progresso, com actividades lúdicas e didácticas.

Os mais pequenos, os Lobitos (dos 6 aos 9 anos de idade) tiveram um fim-de-semana de alegre convívio e aprendizagem sob a orientação das suas akelás. Para os aspirantes a Lobitos foi uma experiência completamente nova, porque acamparam pela primeira vez. Para todos, foi mais um grande acampamento que hão-de recordar durante muito tempo.

Os Moços (10-13 anos), Marinheiros (14-16 anos) e Companheiros (a partir dos 17 anos), juntamente com a equipa de Pioneiros “Gargarin”, do Agrupamento 511 de Lagoa, iniciaram a sua actividade na manhã de sábado, no largo da Capela de Carvoeiro, de onde partiram em raid, a pé, de mochila às costas, percorrendo parte significativa da costa do concelho de Lagoa, pelas arribas rochosas, rumo a Alfanzina, desviando depois o azimute para Vale del Rei.

Essa jornada intensa, onde a caminhada foi intervalada por bivaques em que foram ministradas diversas formações relativas à vida em campo, utilidades com o lenço e homógrafo, além do conhecimento da zona percorrida, o espírito de partilha, a amizade e a inter-ajuda entre escuteiros dos dois agrupamentos, marcaram o “Raid Amizade – 2010”.

Uma vez todos presentes em Vale del Rei, na tarde de sábado, após a montagem das tendas, houve jogos e formação pedagógica para as diversas secções etárias.

À noite, após o jantar, realizou-se o fogo-de-conselho, momento alto do acampamento, superiormente orientado pelo chefe Joaquim, do Agrupamento de Lagoa. Ao redor da fogueira, houve diversas e interessantes representações de todas as secções, que animaram e aqueceram a noite fria e húmida. O fogo-de-conselho contou com a presença de alguns pais de escuteiros e dirigentes do 511 e do assistente de ambos os Agrupamentos, o padre José Nunes.

Além dos aspectos divertidos, a noite trouxe importantes momentos de reflexão, nomeadamente sobre a figura de São Martinho, pelos Marinheiros de Carvoeiro, e sobre São Nuno de Santa Maria, no dia da sua evocação, através das palavras do padre José Nunes.

Ainda no âmbito do fogo-de-conselho, os futuros Pioneiros de Lagoa enfrentaram a “derradeira” prova de passagem de secção, recebendo no fim a insígnia de ligação.

No domingo, a alvorada foi dada às 7 horas da manhã. Tendo sido levantado o campo, todos os elementos dos dois agrupamentos testemunharam a cerimónia da passagem de secção de um Lobito de Carvoeiro, da Alcateia para a Flotilha. Seguidamente, participou-se na Eucaristia comunitária, que teve lugar na igreja de Vale del Rei, presidida pelo assistente dos dois agrupamentos, encerrando-se depois a actividade.

Depois do “Acampamento Reencontro”, que foi mais uma enriquecedora experiência para os escuteiros de Carvoeiro, no sábado seguinte dia 13 de Novembro todo o Agrupamento esteve presente na festa do magusto de São Martinho, no Largo da Praia de Carvoeiro, promovida pela Junta de Freguesia. Entretanto, Marinheiros de Carvoeiro e Pioneiros de Lagoa já estão a preparar uma nova acção em conjunto, a realizar no próximo mês de Dezembro.

Falcão da Atalaia

Pub