Inicio | Economia | Região promovida na Andaluzia como destino turístico para observação de aves

Região promovida na Andaluzia como destino turístico para observação de aves

A promoção que a ATA vai realizar no festival organizado na província andaluz de Almería visa disponibilizar informação e valorizar o Algarve como destino de interesse para a observação de aves (birdwatching, em inglês), nicho de mercado no qual a região tem procurado afirmar-se nos últimos anos.

Outro objetivo é divulgar a terceira edição do Festival de Observação de Aves de Sagres, a realizar no primeiro fim de semana de outubro, precisou a ATA.

A associação vai contar com a colaboração da Associação Ambientalista Almargem, uma das principais dinamizadoras da qualificação do Algarve como destino de eleição para a prática de “birdwatching”.

“A ATA irá dispor de um stand promocional, com decoração alusiva à natureza, com um painel informativo sobre os sítios e espécies de aves predominantes na região, onde será facultado aos profissionais do setor e visitantes informação turística, produtos regionais e material promocional”, precisou a ATA num comunicado.

Além desta informação, a ATA pretende distribuir aos visitantes do festival “uma lembrança em formato de vaso, em cortiça, com várias tipologias de sementes, destacando-se o medronheiro, semente autóctone representativa da região, com o objetivo de educar e incentivar à reflorestação junto dos visitantes”.

“Espanha é um importante mercado de proximidade e conta já com cerca de 100.000 potenciais observadores de aves, pelo que a ATA continua a sua aposta na promoção das potencialidades da nossa região neste tipo de atividades”, refere a Associação que realiza a promoção do Algarve.

A ATA frisa que a participação no festival andaluz “vem no seguimento de uma série de ações promocionais desenvolvidas no âmbito do Turismo ornitológico, com o objetivo de consolidar a imagem do Algarve como um destino de referência para a prática do birdwatching”.

O anúncio da participação neste evento surge no mesmo dia em que a Almargem, a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA), a Liga Portuguesa da Natureza (LPN) e a Associação ambientalista A Rocha deram a conhecer o teor de uma carta aberta ao Presidente da República, na qual apelam para Cavaco Silva ajudar na atribuição de um estatuto legal de proteção para a Lagoa dos Salgados (Albufeira).

O documento visa garantir a preservação da Lagoa, uma das principais zonas húmidas para a nidificação de aves, situada em Albufeira, e a suspensão de um projeto turístico que prevê a construção de um campo de golfe e um equipamento com capacidade para 4.000 camas.

Lusa

Verifique também

Presidente da AMAL aplaude transportes mais baratos, mas diz ser preciso tempo para ajuste

O presidente da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL) aplaudiu ontem a implementação do Programa de …