Pub

No Algarve há, neste ano pastoral de 2010-2011, 114 consagrados a trabalhar, sendo que 90 são religiosas de 16 comunidades, 16 são religiosos (15 padres e um irmão) e oito são membros de um instituto secular (Instituto Secular das Cooperadoras da Família). No encontro não puderam estar todos, mas esteve uma representação de cada congregação e instituto.

Após o encontro de reflexão, partilha e informação que contou com a presença do Bispo do Algarve, os consagrados integraram-se na Eucaristia daquela comunidade paroquial, que ontem foi então presidida por D. Manuel Quintas.

Na homilia, o prelado lembrou que “uma diocese sem a vida consagrada, na sua multiplicidade e variedade de carismas, ficaria muito empobrecida”. Neste sentido, D. Manuel Quintas deixou claro que a “identidade própria” de cada consagrado “é muito mais enriquecedor do que o serviço que presta”.

O Bispo diocesano explicou ainda que cada instituto “tem a sua especificidade e cada um deles é importante porque representa os dons do Espírito com que enriquece a Igreja”. “Embora os carismas sejam diversos, o objetivo é o mesmo: o caminho de santidade”, destacou.

D. Manuel Quintas recordou ainda que ser consagrado, “mais do que conquista humana, é dom e chamamento de Deus”. “Deus chama de sua livre vontade e reúne, no mesmo instituto, gente vinda dos países mais diversos. Nenhum se escolheu ao outro. Encontram-se ali simplesmente porque Deus os chamou e são chamados a viver em comunidade iluminados por um carisma”, referiu, considerando que “os que se consagram a Deus assumem de maneira mais radical na sua vida o seguimento de Cristo”.

O prelado evidenciou que a presente Semana do Consagrado serve também para que os cristãos, não só se apercebam deste “modo de ser discípulo de Jesus”, mas também para que se unam numa “oração ao Senhor para que continue a enriquecer a sua Igreja com estes dons”. “Por vezes, quando ouvimos falar em rezar pelas vocações, pensamos só nos padres. Para além desse objetivo , é importante termos presente também na nossa oração ao Senhor esta intenção para que Ele faça despertar nas nossas comunidades cristãs vocações de especial consagração na vida consagrada”, salientou, aludindo à multiplicação deste dom para que a Igreja “tome consciência da especificidade desta vocação a partir do Batismo ”.

A celebração teve continuidade com a renovação da consagração a Deus de três religiosas que este ano completam 50 anos de vida religiosa.

Samuel Mendonça

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

 

Pub