Pub

Foto © Samuel Mendonça
Foto © Samuel Mendonça

As autoridades removeram ontem de madrugada os escombros de parte de uma arriba que desmoronou no domingo na Praia Maria Luísa, em Albufeira, a segunda derrocada registada naquela praia no espaço de dois meses.

A derrocada ocorreu cerca das 15:45 sem causar vítimas, na zona nascente da praia, exatamente no lado oposto àquele em que houve uma outra derrocada naquela praia, no último mês de agosto, disse à Lusa Rui Santos Pereira, da capitania do Porto de Portimão.

Segundo aquele responsável, apesar de estarem alguns banhistas naquele momento na praia, o desmoronamento ocorreu numa área com pouca ocupação, mas algumas pedras ainda atingiram as pernas de um casal que passeava perto da zona, mas sem gravidade, já que nenhum precisou de receber assistência médica.

Como durante a tarde a maré estava a encher, só de madrugada, cerca da 01:00 é que as autoridades se deslocaram ao local para removerem os destroços com uma máquina da Câmara de Albufeira, acompanhados por responsáveis da Agência Portuguesa do Ambiente (APA).

Devido às elevadas temperaturas que ainda se fazem sentir, havia alguns banhistas na praia, mas a maioria estavam concentrados na zona central da praia, a cerca de 300 metros da zona da derrocada, acrescentou Rui Santos Pereira.

Na praia estavam ainda nadadores-salvadores, uma vez que a época balnear em Albufeira se estende até ao próximo sábado.

A arriba que desmoronou parcialmente em agosto na zona poente, junto à entrada da praia, também sem causar vítimas, não estava identificada como sendo de risco iminente.

Esta segunda derrocada registada no domingo aconteceu perto do local onde, a 21 de agosto de 2009, um desmoronamento provocou a morte a cinco pessoas.

Os banhistas devem manter uma distância de segurança relativamente às arribas que é 1,5 vezes a altura da falésia.

Pub