Inicio | Igreja | Renúncias dos católicos algarvios na próxima Quaresma destinam-se novamente às vítimas algarvias da crise

Renúncias dos católicos algarvios na próxima Quaresma destinam-se novamente às vítimas algarvias da crise

A decisão foi tomada após os membros do Conselho Presbiteral da Diocese do Algarve, que se reuniu no passado dia 4 de dezembro, no Seminário de Faro, terem dado “parecer positivo” para que a renúncia de 2013 reverta “por inteiro” para esse fim.

O Fundo Diocesano Social, que é composto por valores provenientes das renúncias quaresmais dos católicos algarvios, da contribuição de um mês de ordenado dos sacerdotes do Algarve e de donativos particulares, já apoiou, desde fevereiro de 2009, 169 casos num total de cerca de 91.000 euros.

A renúncia quaresmal é uma prática habitual na Igreja católica durante o período que serve de preparação para a Páscoa. Os fiéis são convidados a privar-se de bens supérfluos em favor das populações mais desfavorecidas e a entregar esse montante à sua diocese, que o encaminha para um projeto à sua escolha. Em 2011, a renúncia quaresmal dos católicos algarvios rendeu 25.726 euros.

Para além da situação do Fundo Diocesano Social, que se encontra praticamente descapitalizado, os sacerdotes conselheiros analisaram ainda a realidade social da Diocese do Algarve, incluindo o trabalho da Caritas algarvia, e foram informados sobre o encontro realizado no passado dia 30 de outubro com os Centros Sociais Paroquiais.

Os conselheiros deram também “parecer favorável” ao pedido de criação da paróquia de Altura, comunidade que faz parte da paróquia de Castro Marim, e avaliaram ainda os resultados do Censos de 2011 e do estudo ‘Identidades Religiosas em Portugal: Representações, Valores e Práticas – 2011’, realizado pelo Centro de Estudos e Sondagens de Opinião e o Centro de Estudos de Religiões e Culturas da Universidade Católica entre outubro e novembro de 2011, em Portugal continental.

Os membros do Conselho Presbiteral refletiram também sobre dois documentos apresentados pelo bispo do Algarve, concretamente as “Orientações Pastorais para a celebração do Batismo” e os “Estatutos do Conselho Pastoral Paroquial”, e foram ainda informados sobre o encerramento da Tipografia União, sobre a situação de Folha do Domingo e sobre a contabilidade referente ao Instituto do Clero.

Na reunião foi ainda comunicado o que está previsto realizar-se em Portimão, em junho do próximo ano, para as comemorações dos 25 anos de ordenação episcopal de D. Manuel Madureira Dias, bispo emérito da Diocese do Algarve.

O Conselho Presbiteral, constituído em cada diocese, é uma espécie de senado do bispo, que representa o presbitério (colégio dos presbíteros, entenda-se sacerdotes), manifesta a comunhão entre o próprio bispo e o seu presbitério e exprime a fraternidade existente entre os sacerdotes. A este órgão consultivo compete auxiliar o bispo no governo da diocese, nos termos do direito e dos estatutos em vigor, para que seja promovido o “bem pastoral do povo de Deus”.

Samuel Mendonça

Verifique também

Peregrinação desafiou famílias das paróquias da vigararia de Loulé a serem “evangelizadoras do amor”

As famílias das paróquias que constituem a vigararia de Loulé peregrinaram no passado sábado a …