Pub

Num comunicado enviado pelo GIDAlg – Gabinete de Informação da Diocese do Algarve à comunicação social, sublinha-se que “se é urgente ajudar os haitianos a ultrapassar as dificuldades que a tragédia do dia 12 de Janeiro vieram acrescentar à sua já de si difícil vida, torna-se igualmente imperioso para os católicos ajudarem a Igreja do Haiti a reorganizar os seus serviços de assistência espiritual aos fiéis haitianos, a reconstruir a Catedral, as igrejas paroquiais e as outras estruturas e espaços das Comunidades cristãs”.

O GIDAlg explica ainda que todos aqueles que desde já pretendam contribuir para esta causa de ajuda à Igreja do Haiti, poderão fazê-lo enviando os seus donativos à Diocese do Algarve, “indicando essa finalidade ou depositando os seus contributos na conta com o NIB 001800000617213600178 do Banco Santander Totta”.

O documento explica ainda que a decisão do Bispo do Algarve de destinar as renúncias da Quaresma de 2010 à Igreja haitiana foi tomada “depois de reunir com o Conselho Presbiteral e com a Comissão Permanente do Conselho Diocesano de Pastoral”. “D. Manuel Neto Quintas tem presente o momento profundamente doloroso e trágico que o povo do Haiti está a viver, particularmente os cristãos de Port-au-Prince, que perderam o seu Arcebispo D. Joseph Serge Miot e a sua Catedral”, refere o comunicado.

Pub