Pub

O Patriarcado Ecuménico de Constatinopla da Igreja Ortodoxa, organizado na Península Ibérica numa única diocese – a Diocese de Portugal e Espanha – tem em Portugal 15 paróquias, uma das quais em Lagos – a paróquia ortodoxa da Protecção da Mãe de Deus –, com culto na capela católica de Nossa Senhora dos Aflitos. A visita da última sexta-feira serviu também, segundo os responsáveis, para acompanhamento da comunidade algarvia de Lagos.

No entanto, o arquimandrita Philip Jagnisz explica que, no âmbito da visita à vigararia de Portugal, a vinda ao Algarve teve o propósito de visitar Faro e Albufeira, área central algarvia onde o Patriarcado Ecuménico de Constatinopla da Igreja Ortodoxa tem em organização a constituição de uma nova paróquia.

Segundo o Patriarcado Ecuménico de Constatinopla da Igreja Ortodoxa existem no Algarve 10.000 ucranianos, dos quais 90% são ortodoxos, 4% são greco-católicos e os restantes de outras confissões ou não-crentes.

Por outro lado, o arquimandrita Philip Jagnisz destacou a importância da colaboração com a Igreja Católica e, nesse contexto, o sentido da visita à sede da Diocese do Algarve. “A Igreja Católica ajuda-nos muitíssimo, por isso, quando visitamos alguma província ou cidade, a primeira coisa que fazemos é darmo-nos a conhecer e apresentar cumprimentos ao Bispo e à Igreja Católica”, explicou, acrescentando que este encontro serviu para “falar e conhecer” e que se colocou “ao dispor da Diocese do Algarve”.

Acompanhados do padre Firmino Ferro, os representantes do Patriarcado Ecuménico de Constatinopla da Igreja Ortodoxa visitaram, em Faro, a sede da Diocese do Algarve, concretamente o Paço Episcopal e o Seminário de São José, bem como os Serviços Diocesanos de Pastoral e a Sé Catedral.

Desde 1991 que o arquimandrita faz parte de um comité que trabalha na unidade dos cristãos.

Clique na foto para vê-la maior

Pub