Pub

As praias, a gastronomia e o comércio são fatores de atração para os vizinhos espanhóis e embora muitos venham como excursionistas, não chegando a passar a noite, outros tantos optam por fazer estadias, ainda que em geral curtas.

Ainda assim, os britânicos continuam a liderar a tabela de estrangeiros que mais visitam o Algarve, a par dos holandeses e alemães, sobretudo devido à instabilidade no Norte de África.

O responsável da maior associação hoteleira regional refere que o número de espanhóis tem subido "exponencialmente" de ano para ano, mas como muitos passaram a ficar em casas arrendadas não são contabilizados.

"Houve uma subida acumulada de cerca de seis por cento relativamente a 2010 nos estabelecimentos classificados", indicou à Lusa o presidente da Associação de Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA), Elidérico Viegas.

Uma fatia considerável dos turistas espanhóis elegeu Albufeira como destino, afirmou o presidente da autarquia, Desidério Silva, que tem lançado sucessivas ações de promoção nas regiões da Andaluzia e Galiza.

O responsável do Turismo do Algarve, António Pina, confirmou um aumento de turistas espanhóis no Algarve este verão, mas sublinhou que os números "ainda não estão quantificados” e que é cedo para falar de uma proporção.

“Que houve um aumento, houve de certeza absoluta, mas ainda não sabemos de quanto”, afirmou, justificando o aumento com os resultados das campanhas de promoção feitas pelo Turismo do Algarve e autarquias como a de Albufeira.

“Estas campanhas estão agora a dar os seus frutos e vimos este ano um aumento do número de visitantes da Andaluzia e da Galiza, mas sobretudo da Andaluzia”, acrescentou.

Lusa
Pub