Pub

Segundo Francisco José Viegas, ainda não estão garantidos os cerca de 3,5 milhões de euros necessários para a conclusão do projeto “de requalificação e valorização de um dos polos históricos mais importantes e visitados do Algarve”.

Para o secretário de Estado da Cultura "existe vontade em avançar e concluir" a última fase do projeto, apesar da conjuntura económica que o país atravessa.

Com um orçamento de cerca de 1,3 milhões de euros, o Centro Expositivo da Fortaleza de Sagres está integrado na segunda e última fase de intervenção daquele monumento, cuja conclusão está prevista para 2014. O montante total do investimento de regeneração do Promontório de Sagres está estimado em cerca de oito milhões de euros.

As obras da primeira fase do projeto iniciaram-se em 2009, financiadas pelo Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), através do Programa Operacional Algarve 21, do Turismo de Portugal e da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) Algarve.

A intervenção recaiu na reabilitação da fortaleza e do seu torreão central, bem como na requalificação dos edifícios projetados na década de 90 e renovação dos espaços comerciais e de acolhimento aos visitantes.

A diretora Regional de Cultura do Algarve disse que o Centro Expositivo pretende ser "um espaço interativo, que através das novas tecnologias contará a história dos descobrimentos de forma lúdica". "Será um espaço que apelará a todos os nossos sentidos, transportando os visitantes até à época dos descobrimentos", sublinhou Dália Paulo.

A diretora mostrou-se ainda confiante com a conclusão do projeto em 2014, confiança que foi também reforçada pelo presidente da Câmara de Vila do Bispo, Adelino Soares, que considera ainda “importante que o estado mantenha o investimento para a continuidade da obra, fazendo justiça ao um imóvel histórico mais visitado do Algarve".

Liliana Lourencinho com Lusa
Pub