Pub

"Para mim é enorme e um facto muito importante para o turismo de Portugal", disse no final da cerimónia em Londres, onde foi anunciado que o restaurante ficou classificado no 45.º lugar. O cozinheiro austríaco, que se instalou em Portugal em 1991, disse estar "muito contente" e surpreendido, porque só tinha recebido um convite para estar presente na cerimónia, mas sem saber a razão.

Koschina enfatizou que "um facto muito importante é que o Algarve precisa de um turismo com qualidade e restaurantes com qualidade trazem mais turismo".

O restaurante, situado no Algarve, subiu 35 lugares desde a classificação feita no ano passado, tornando-se no primeiro restaurante português a entrar para esta lista. Para além disso, o Vila Joya é o único restaurante português ao qual o Guia Michelin atribuiu duas estrelas desde 2011 e foi também dos poucos a merecer a melhor classificação na primeira edição do "Guia Galp – Os Melhores Restaurantes e Vinhos de Portugal" de 2012.

Os primeiros três lugares da lista dos 50 Melhores Restaurantes do Mundo mantiveram-se desde o ano passado, liderados pelo dinamarquês Noma, eleito o primeiro pela terceira vez consecutiva, seguidos por dois espanhóis, "El Celler de Can Roca" e "Mugaritz".

A Lista é o resultado de uma votação de uma Academia dos 50 Melhores Restaurantes do Mundo composta por mais de 800 profissionais internacionais da indústria da restauração, dividida em 27 regiões mundiais, cada uma destas possuindo um painel de 31 membros, incluindo um presidente.

Os painéis são compostos por críticos de comida, escritores, chefes e gastrónomos, que elaboram uma lista dos melhores restaurantes experimentados, devendo cada membro indicar três restaurantes preferidos situados fora da respetiva região.

A lista e os prémios foram criados em 2002 e 2003, respetivamente, e são organizados e produzidos pela revista Restaurant.

Liliana Lourencinho com Lusa
Pub