Pub

Em contrapartida, a autarquia compromete-se realizar anualmente trabalhos de reabilitação e melhoramento das infraestruturas paroquiais.

O documento assinado pelo pároco, padre Jorge Carvalho, e pelo presidente da Junta de Freguesia local, Custódio Moreno, contempla a execução de trabalhos pela autarquia até um valor máximo anual de 1500 euros. Este ano, a Junta de Freguesia já se comprometeu em pintar a igreja paroquial.

O Bispo do Algarve, que presidiu à Eucaristia, na qual foi assinado o acordo, justificou que, “embora pertença à paróquia, não se prevê, num futuro próximo, que este espaço possa vir a ser utilizado por um pároco residente” devido à carência de sacerdotes. D. Manuel Quintas lembrou que “a Junta de Freguesia e a Igreja estão ao serviço da população” e por isso “não ficava bem, sendo necessário um espaço para esta finalidade cultural e diante desta iniciativa da Junta de Freguesia, que a comunidade paroquial não se abrisse a essa possibilidade”. “Enriquece a freguesia e constitui também mais uma proposta a quem nos visita”, complementou o prelado.

Custódio Moreno lembrou que a Igreja já anteriormente disponibilizava aquele espaço e confirmou que a casa paroquial vai ser “uma casa de cultura e um espaço aberto para exposições e formações”. “A Igreja também pode contar connosco dentro das nossas possibilidades”, comprometeu-se.

Este protocolo vigorará por três anos (até 31 de dezembro de 2013), renováveis, podendo ser denunciado/acertado por uma das partes com o aviso prévio de três meses.

Samuel Mendonça

Pub