Pub

Todos os organismos vivos na Ria de Alvor – Mamíferos terrestres, insetos, morcegos, borboletas, aves, repteis, mamíferos marinhos, peixes, algas ou crustáceos – vão ser identificados durante 24 horas no ‘Bioblitz Portugal 2010’, uma iniciativa organizado pela Associação de Ciências Marinhas e Cooperação e a Universidade do Algarve.

Para participar no ‘Bioblitz’, conceito criado nos EUA em 1996 e cujo objetivo é caracterizar a biodiversidade numa determinada zona verde urbana e fazer a inventariação dos organismos vivos, basta fazer as inscrições, gratuitas, a partir da próxima segunda feira.

“Este evento é uma missão científica, um momento de consciencialização ambiental, mas também uma actividade ao ar livre e um festival”, explica a organização, frisando, todavia, que a base fundamental do ‘Bioblitz 2010’ é mesmo a inventariação de todos os organismos vivos ao longo da Ria de Alvor, uma área ambiental protegida.

A inventariação vai permitir a identificação de organismos noturnos e diurnos.

Cada grupo de identificado – mamíferos terrestres, insectos, morcegos, borboletas, aves, répteis, mamíferos marinhos, peixes, algas, crustáceos, entre outros – é acompanhado por especialistas nacionais e é constituído por 15 participantes dos 16 aos 60 anos, e que vão seguir um método científico específico.

Além do trabalho de inventariação no terreno, o ‘Bioblitz Portugal 2010’ vai ter também palestras de cinema, actividades ao ar livre e experimentais, exposições, entre outras num total de 20.

Tudo com o objetivo de divulgar o conceito de biodiversidade e a importância ecológica de cada grupo taxonómico (tipo, a classe, a ordem, a família, o género e a espécie) na conservação dos ecossistemas.

Lusa

Pub