Pub

Fonte do comando local daquela polícia disse que as apreensões foram efetuadas durante uma operação de combate à apanha ilegal de bivalves que decorreu na tarde de segunda-feira na zona de Fronteira, frente à cidade de Olhão.

Os 10 homens identificados, cinco portugueses e cinco estrangeiros, apanhavam marisco a pé num banco de areia no meio da Ria Formosa, com recurso a artefactos, o que só lhes seria permitido caso tivessem licença para pesca lúdica.

Nove dos detidos estavam em infração por falta dessa licença e um tinha a licença caducada, disse a mesma fonte, acrescentando que serão agora movidos processos de contraordenação contra os mariscadores.

Na operação participaram seis agentes da Polícia Marítima de Olhão que devolveram os bivalves ao seu habitat natural.

De acordo com o mesmo comando, a apanha destes bivalves por parte dos mariscadores tem como objetivo a venda direta ao público, tornando-se assim uma fonte de receita sem o correspondente pagamento de impostos.

Liliana Lourencinho com Lusa

Pub