Pub

A nova embarcação, que ficará estacionada junto à barra Faro/Olhão, tem 8,5 metros de comprimento – mais dois que a antiga -, disse à Lusa o capitão do Porto de Olhão, Ricardo Arrabaça, explicando que o novo barco vai atingir “uma maior velocidade, resistência, autonomia e capacidade de transporte de náufragos”.

As principais missões da nova embarcação salva-vidas SR37 é o socorro a náufragos no mar, numa área entre Vilamoura e a barra da Fuseta, mas também a retirada médica em casos de urgência da população residente e veraneante nas ilhas barreira Armona (núcleo habitacional da Armona), Culatra (núcleo habitacionais da Culatra, Hangares e Farol) e Barreta.

Nos meses de verão a população nas ilhas da Ria Formosa chega a ultrapassar os quatro mil residentes.

A cerimónia de apresentação da embarcação foi presidida pelo vice-Almirante Cunha Lopes, diretor-geral da Autoridade Marítima, e contou com a presença de associações dos moradores dos diversos núcleos, associações de armadores e pescadores, IPTM e Cruz Vermelha Portuguesa.

O presidente da Câmara Municipal de Faro, o sub-diretor do Instituto de Socorros a Náufragos e representantes da Autoridade Nacional de Protecção Civil também estiveram presentes na cerimónia.

Lusa
Pub