Pub

Segundo o assessor da Câmara de Portimão, Pedro Poucochinho, a derrocada da parede no interior do túnel com cerca de seis metros quadrados, na zona das Cardosas, "só por sorte é que não provocou vítimas", e obrigou ao encerramento do trânsito automóvel nos dois sentidos.

Aquele túnel rodoviário é a principal entrada e saída da cidade de Portimão, por onde circulam diariamente milhares de veículos automóveis.

A autarquia atribui a queda do muro construído com tijolo de betão, ao rebentamento de uma conduta de abastecimento público de água, aliado à forte pluviosidade que tem fustigado a região algarvia nos últimos dias.

"No sábado tinha sido detetada uma rotura na conduta, a qual foi reparada. Hoje, deu-se a derrocada, talvez motivada pela cedência do terreno", observou Pedro Poucochinho.

"O solo já não tem capacidade para absorver tanta água", destacou.

Aquele assessor disse ainda que as obras de reparação já se iniciaram, prevendo-se que a reabertura do túnel ao trânsito "possa ocorrer até ao final da semana".

Lusa

Pub