Pub

As inscrições para a observação da migração outonal de aves planadoras já arrancaram, assim como estão também estão abertas as inscrições para observar golfinhos, fazer passeios a cavalo ou na companhia de burros de carga e ainda para frequentar minicursos sobre astronomia, cogumelos, borboletas noturnas e tubarões

“O objetivo é complementar a observação de aves com outras atividades ligadas á contemplação da natureza, que satisfaçam toda a família”, informou a Câmara Municipal de Vila do Bispo, entidade promotora do evento, em parceria com a associação Vicentina, a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves e a associação ambientalista Almargem

A Câmara de Vila do Bispo defende que a diversificação de atividades durante o Festival de Observação de Aves de Sagres serve para “valorizar e dar a conhecer o património natural da região” e para desenvolver o turismo de natureza

A vila de Sagres, que se transforma no primeiro fim de semana de outubro num palco privilegiado para a observação de aves migratórias, está integrada no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina e é uma das zonas mais importantes do Algarve e do país para a avifauna

De agosto a novembro, a região algarvia torna-se no principal corredor migratório do país para cegonhas, águias, abutres, gaviões e falcões, sendo também possível observar quase todas as espécies de aves planadoras que ocorrem em Portugal

O IV Festival de Observação de Aves de Sagres conta com financiamento do Programa de Desenvolvimento Rural (PRODER) e insere-se no projeto denominado ‘Um Outro Algarve’, promovido pela associação Vicentina, numa cooperação interterritorial com as associações Terras do Baixo Guadiana e In Loco

Pub