Pub

Foto © Jorge Gomes – Click Time Photo

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, anunciou na sexta-feira que a nova linha de apoio à qualificação da oferta terá um pacote especial de 30 milhões de euros para as empresas de turismo no Algarve.

“O que sentimos foi a necessidade de, no caso do Algarve, alocar uma verba específica [30 ME], no âmbito da nova linha que estamos a lançar, precisamente para a requalificação e inovação de produto no Algarve”, referiu a governante à agência Lusa.

Ana Mendes Godinho falava à margem da tomada de posse do novo presidente do Turismo do Algarve, João Fernandes, em Faro.

Segundo a governante, este instrumento, lançado pelo Turismo de Portugal em parceria com o setor bancário, terá ainda uma novidade dirigida às empresas algarvias: a possibilidade de 20 por cento do financiamento poder converter-se em não reembolsável.

“Assumimos que aqui tem de haver um incentivo especial, face às dificuldades no nível de acesso aos fundos comunitários”, justificou.

A secretária de Estado do Turismo salientou que o Algarve “precisa de reposicionamento, precisa de novos produtos e da requalificação de alguns produtos que estão a precisar de investimento”.

O instrumento financeiro apoiará projetos turísticos novos ou a requalificação dos já existentes, em áreas como alojamento local, hostels, empreendimentos turísticos, restaurantes e empresas de animação turística.

Os 30 milhões de euros para o turismo algarvio inserem-se na nova linha de crédito que será lançada em agosto, contando com um montante global de 120 milhões de euros para todo o país.

A linha de apoio à qualificação da oferta foi criada em 2016, com uma dotação de 60 milhões de euros e reforçada em 2017 com 75 milhões de euros, valor que já foi “consumido” no apoio a 211 projetos turísticos em todo o país, acrescentou a secretária de Estado.

Pub