Pub

A operação de fiscalização foi realizada em restaurantes de Albufeira, Vilamoura, Quarteira, Quinta do Lago e Boliqueime e centrou-se no “controlo documental de cidadãos estrangeiros, bem como a deteção e sancionamento de situações de emprego de mão-de-obra ilegal”, explicou o SEF num comunicado.

“No âmbito da fiscalização em apreço foram identificados dezoito cidadãos estrangeiros. Do universo identificado, o SEF detetou três estrangeiros em situação ilegal no país, dos quais um foi detido e dois notificados para abandono voluntário de território nacional”, precisou o SEF.

Na operação foi levantado, de acordo com o SEF, “um processo de contraordenação por emprego de mão-de-obra ilegal”, no qual a entidade empregadora terá de pagar uma coima com “valor mínimo de 2.410 euros e máximo de 12.037 euros”.

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras explicou que a fiscalização foi realizada no âmbito do seu “planeamento operacional sistemático”, com o objetivo de “combater a imigração ilegal e a criminalidade conexa, bem como a gestão e controlo dos fluxos migratórios”.

Lusa

Pub