Pub

“Disseram-nos que, neste momento, existe a consciência de que lares para 30 idosos já não são sustentáveis do ponto de vista financeiro”, explicou aos jornalistas a diretora geral do Centro Cultural e Social da paróquia de Estoi, relatando reuniões com a Segurança Social onde foi abordado o financiamento da instituição.

Dora Luís, que falava à margem do encontro de centros sociais paroquiais que decorreu na última terça-feira em Santa Bárbara de Nexe, lamenta esta constatação tardia e lembra que inicialmente, o projeto que deu origem ao Centro Cultural e Social da paróquia de Estoi “previa uma capacidade muito mais alargada”. “O Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais (PARES) não aceitou essa capacidade. Houve sugestões por parte até do programa PARES e da Segurança Social para que o lar tivesse uma capacidade apenas para 18 utentes mas, através de negociações com o anterior presidente, chegou-se a uma capacidade de 30 idosos porque não nos deixaram ter mais”, relata.

Aquela responsável explica que, na instituição da paróquia de Estoi, “20% das vagas são atribuídas a idosos encaminhados pela Segurança Social, o que pode significar que 6 dos 30 idosos não paguem rigorosamente nada ao lar”. “Ou seja, a instituição apenas tem a sua viabilidade relativa aos restantes 24 idosos, cujos valores das mensalidades divergem”, complementa.

O bispo do Algarve lamenta que estas situações “não motivem, nem mobilizam”. “Já antes nós reclamávamos que era muito difícil gerir lares com 30 idosos”, recorda D. Manuel Quintas, evidenciando outra situação de difícil compreensão. “Não tem sentido nenhum ter lugar nos lares e continuar com os quartos vazios porque a Segurança Social não faz contratos para mais gente”, refere o prelado, sublinhando, contudo, que devem os centros sociais paroquiais “ser os primeiros a respeitar as leis”. “Não nos queremos isentar de cumprir a lei, queremos é que a lei dê primazia à pessoa atendendo à circunstância em que esta se encontra”, complementa.

O Centro Cultural e Social da paróquia de Estoi foi inaugurado no 15 de abril de 2011.

Samuel Mendonça

Pub