Pub

Alice Caldeira Cabral e Maria Isabel Vale, representantes do SPPD, intervieram na Assembleia Diocesana de lançamento do novo ano pastoral 2013/2014 que teve lugar em Quarteira, para explicar que aquele serviço “é expressão duma Igreja que acolhe a todos ativamente, onde cada um se sente elemento vivo, onde as pessoas com ou sem deficiência vivem em comunhão”. “Precisamos de olhar as pessoas com deficiência como pessoas, sujeitos de direitos e deveres e não apenas como objeto de medidas de proteção ou de prestação de cuidados”, evidenciou Alice Cabral, apelando á inclusão daquelas pessoas.

Considerando que as pessoas com deficiência são a face de um problema social muito ligado á exclusão social, evidenciou que “a sociedade reduz estas pessoas, na maior parte das vezes a objeto de medidas de proteção em espaços segregados, ficando privadas daquilo que elas têm para dar”. Aquela responsável informou que em Portugal estima-se que haja cerca de um milhão de pessoas com deficiência. “Na Europa estima-se que haverá mais de 7% da população com deficiências”, complementou, sustentando que “as pessoas com deficiência têm lugar no coração de Deus”.

Aquelas responsáveis destacaram ainda ser missão do SPPD “apoiar iniciativas diocesanas e paroquiais que vão ao encontro das pessoas com deficiência e das suas famílias para anunciar a Boa Nova de Jesus e que descubram e valorizem o papel das pessoas com deficiência na vida da Igreja e da sociedade”.

Neste sentido, informaram que, no contexto do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência (3 de dezembro), será realizado no dia 1 de dezembro na igreja das Ferreiras, das 10.30h ás 17h, um encontro para essas pessoas e suas famílias composto por festa, testemunhos e conferência.

Samuel Mendonça

Pub