Pub

Passagem_nivelA Rede Ferroviária Nacional (Refer) anunciou hoje a conclusão dos trabalhos de automatização de oito passagens de nível, uma na linha do Minho e as restantes na do Algarve, num investimento global de 883 mil euros.

A iniciativa, que consiste na instalação de sinalização e de meias barreiras, está inserida no Plano de Supressão e Reclassificação de Passagens de Nível “que a Refer tem em curso desde 1999”, explica a empresa, em comunicado.

Na ação, que permitiu “suprimir mais de 65%” das passagens existentes e melhorar as condições de segurança em cerca de 700 das que restam, e cujo objetivo é reduzir o “número de acidentes e vítimas” nestes atravessamentos, foram já gastos cerca de 350 milhões de euros, adianta a Refer.

A entrada em funcionamento dos sistemas automáticos nas linhas do Minho e do Algarve, que empresa agora assinala, decorreu entre 17 de abril e quinta-feira, acrescenta a empresa.

“Foram concluídos no dia 23 de julho os trabalhos de automatização, mediante instalação de sinalização e meias barreiras, de um lote de oito passagens de nível (PN), uma localizada na Linha do Minho, concelho de Valença e as restantes sete na Linha do Algarve, nos concelhos de Faro e Olhão”, esclarece a Refer.

A empresa revela ter em curso “idêntica intervenção num conjunto de 12 passagens de nível nas linhas do Minho, Oeste e Alentejo, com um investimento associado de cerca de 1,7 milhões de euros”.

“Até ao final do ano serão ainda automatizadas duas PN na Linha da Beira Alta, duas na Linha de Vendas Novas e uma outra, pedonal, na Linha do Algarve junto à Marina de Faro”, acrescenta.

Pub