Pub

Por nacionalidades, as principais subidas registaram-se no mercado holandês (+12,5%) e no britânico (+3,2%). A descida mais significativa verificou-se no mercado espanhol (-21,1%).

De todas as áreas do Algarve, a zona de Monte Gordo/Vila Real de Santo António (-2,4%) foi a que apresentou a maior descida, enuncia a AHETA.

As principais subidas ocorreram em Lagos/Sagres (+7,6%), Albufeira (+4,6%) e Vilamoura/Quarteira/Quinta do Lago (+5,1%).

A zona de Albufeira registou a taxa de ocupação média mais elevada (82,3%), enquanto Faro/Olhão registou a mais baixa, com 43,0%.

Por categorias, as maiores descidas registaram-se nos hotéis e aparthotéis de 3 estrelas (-2,8%) e nos de 5 estrelas (-1,6%). Os aldeamentos e apartamentos de 5 e 4 estrelas (+7,1%) foram os que apresentaram as maiores subidas nas ocupações.

Os hotéis e aparthotéis de 5 estrelas foram os que apresentaram a ocupação mais baixa (69,0%). Os hotéis e aparthotéis de 4 estrelas tiveram as ocupações mais elevadas (83,0%), conclui a associação empresarial.

Lusa

Pub