Pub

Segundo os dados da Associação de Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA), a taxa de ocupação média por quarto foi de 46,2 por cento, 10,8 por cento abaixo do verificado em abril do ano passado.

Já o volume de negócios total registou uma descida de 17,4 por cento face ao igual período de 2011, o que “evidencia a redução dos preços praticados”, refere o gabinete de estudos da AHETA em comunicado.

Em termos de ocupação, por nacionalidade, as principais descidas nos hotéis registaram-se nos mercados nacional (menos 34,9 por cento), alemão (menos 26,2) e espanhol (menos 11,2), e as maiores subidas nos mercados irlandês (mais 34,9) e holandês (mais 29).

As descidas mais significativas da taxa de ocupação registaram-se nas zonas de Portimão e Praia da Rocha (menos 24 por cento) e no triângulo Vilamoura, Quarteira e Quinta do Lago (menos 22,5). Já as principais subidas ocorreram nas zonas de Faro e Olhão (mais 9,5 por cento) e Vila Real de Santo António e Monte Gordo (mais 2,7).

As zonas de Vila Real de Santo António e Monte Gordo registaram a taxa de ocupação média mais elevada (57,4 por cento), enquanto Lagos e Sagres registaram a mais baixa (32,6 por cento).

Por categorias, as maiores descidas registaram-se nos aldeamentos e apartamentos turísticos de cinco e quatro estrelas, sendo que as maiores subidas ocorreram nos hotéis e aparthotéis de duas estrelas, concluí a AHETA.

Liliana Lourencinho com Lusa

Pub