Pub

Segundo números divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), a taxa de desemprego no Algarve atingiu os 17,5% no quarto trimestre de 2011 e do terceiro para o quarto trimestre, houve um aumento de 4,2 pontos percentuais, a maior subida de sempre em Portugal.

O autarca, que também preside à Câmara Municipal de Faro, sublinhou que há muitos desempregados “que não são apanhados pelas estatísticas” e enfatizou o caso dos pequenos e médios empresários, que “não têm acessos aos subsídios e apoios que têm os trabalhadores por conta de outrem” e não procuram ajuda nos centros de emprego.

“Os trabalhadores por conta própria ficam com dívidas, sem emprego e sem aprovação de subsídio”, disse o autarca social-democrata que considerou “preocupante” a atual situação social na região.

Calculando os valores médios para o cômputo de 2011, o Algarve é também a região com a taxa de desemprego mais elevada, nos 15,6 por cento.

A nível nacional, a taxa de desemprego em Portugal no quarto trimestre de 2011 atingiu os 14 por cento, ficando acima das estimativas dos economistas contactados pela agência Lusa, que esperavam uma taxa entre os 13 e os 13,5 por cento.

A taxa de desemprego média anual situou-se nos 12,7 por cento.

Lusa

Pub