Pub

A estrada liga as duas povoações da serra algarvia e ficou bloqueada devido a deslizamento de terras, pelo que a autarquia pediu a ajuda da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) para tentar encontrar uma solução que permita restabelecer rapidamente a ligação, explicou o presidente da câmara de Tavira, Jorge Botelho à Lusa.

“Os técnicos da câmara e da CDDR estão neste momento a fazer a avaliação do terreno e quero salientar a rapidez com que a CCDR respondeu ao nosso pedido, porque há terrenos de reserva no local e têm que ser avaliados para tentar encontrar uma alternativa”, acrescentou.

Jorge Botelho frisou que o mau tempo registado na noite de segunda para terça-feira “provocou a queda de um talude que bloqueou a via” e terá provocado estragos que rondam os três milhões de euros, uma vez que também afetou pontes e outros acessos na serra, já restabelecidos.

“Esse número é uma estimativa. Nós tínhamos previsto uma intervenção no talude que cedeu de cerca de um milhão de euros, por isso penso que o valor não andará longe desses números, mas trata-se ainda de uma estimativa”, precisou.

Botelho disse ainda que “e urgente encontrar uma solução” para ligar as povoações de Santa Catarina da Fonte do Bispo e Alcaria do Cume e que a câmara terá, apesar dos seus constrangimentos orçamentais, de restabelecer a acessibilidade o mais rapidamente possível.

“Dentro de alguns dias já poderemos ter uma ideia mais precisa”, concluiu.

Lusa

Pub