Pub

Foto © Sandra Moreira
Foto © Sandra Moreira

A cantora Teresa Salgueiro regressa ao Algarve para interpretar músicas do CD “Cânticos da tarde e da manhã” na igreja de Paderne.

O concerto, que terá lugar pelas 21.30h, ocorre no dia 17 de dezembro no âmbito da manifestação pública pela paz que se realiza no contexto da campanha de Natal da Cáritas ‘10 Milhões de Estrelas – Um Gesto pela Paz’.

A oração, a música e o canto irão fundir-se em arte numa noite de oratória apoiada nos hinos da oração quotidiana da Igreja da Liturgia das Horas com os textos bíblicos da narrativa da criação do universo, do planeta e do ser humano, a partir do livro do Génesis e do prólogo do evangelho segundo São João.

Acompanhada ao acordeão e ao contrabaixo, Teresa Salgueiro interpretará hinos como “A vós, ó Verbo eterno, luz bendita”, “Vão-se as sombras da noite dissipando”, “Vós, Senhor, que a luz criastes”, “Eterno Criador do universo”, “Ó luz da eterna formosura”, “Lentamente o sol se apaga”, “Deus que fizestes o dia”, “Luz esplendente da santa glória” ou “Morada eterna do Altíssimo”.

Teresa Salgueiro foi desafiada a gravar o disco “Cânticos da tarde e da manhã” pelo padre José Rodrigo Mendes, vice-reitor do Seminário de Almada, que explica no desdobrável do álbum que o objetivo deste trabalho “foi proporcionar a quem escuta, um belo texto de oração e meditação para o início e fim de cada dia da semana”.

A primeira apresentação ao vivo do disco realizou-se em setembro de 2013, numa sessão evocativa dos 50 anos da ordenação sacerdotal do bispo de Setúbal, D. Gilberto Reis e, desde então, a cantora, ex-vocalista do grupo Madredeus, agora numa carreira a solo, tem vindo a apresentar o trabalho em diversos pontos do país.

“Os dois grandes tempos diários de oração da Igreja católica, Laudes, pela manhã e Vésperas, à tarde, iniciam-se com hinos, que neste disco são denominados de “cânticos”, tratando-se “de textos poéticos que a liturgia universaliza, enquanto que as melodias são assinadas por reputados compositores de música sacra”, refere a página da internet do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura.

A seleção das músicas baseou-se nos hinos “habitualmente cantados no Seminário de São Paulo, em Almada, num processo de escolha que contou com a contribuição de Teresa Salgueiro e do padre António Cartageno, responsável pela maioria das harmonizações, e do padre Manuel Simões de algumas outras.

O concerto terá entrada livre.

com Sandra Moreira

Pub