Pub

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

A Igreja do Algarve terminou, na última sexta-feira à noite, duas semanas de oração ininterrupta ao Santíssimo Sacramento para que surjam vocações de consagração, tanto no sacerdócio, como na vida religiosa ou nos institutos seculares.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

Iniciado no passado dia 1 deste mês, o Lausperene (adoração permanente ao Santíssimo Sacramento), uma das mais significativas iniciativas das que a Diocese do Algarve realiza no decurso de cada ano pastoral, concluiu-se desta vez na paróquia de Alcantarilha depois de ter passado pelas paróquias que constituem as quatro vigararias da Igreja Católica algarvia, pelas suas comunidades, congregações, grupos e movimentos.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

O reitor do Seminário de Faro, em nome da equipa formadora daquela instituição que promove a iniciativa, alertou que a conclusão do Lausperene “não quer dizer que acabe a oração pelos sacerdotes, pelo Seminário, pelas vocações”. “Ela deve continuar. Isto é apenas um apelo para tomarmos consciência de que é desta maneira que nós, como cristãos e como comunidade, devemos viver e devemos sentir. Sentir a Igreja, é sentir a necessidade do sacerdócio na Igreja. Continuai a rezar pelo nosso Seminário, pelas nossas vocações, por todos aqueles a quem o Senhor vai tocando e, certamente, já tocou neste tempo mais pronunciado de oração”, pediu o cónego José Pedro Martins na vigília de oração a que presidiu na igreja matriz de Alcantarilha.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

Aquele responsável lembrou que Deus “quer comunidades que rezem para que não faltem estes servidores, estes enviados”. “A nossa oração, a continuidade da esperança a alentar as vidas daqueles que já se encontraram com o Senhor, é tão importante para suscitar esse desejo de o encontrar também”, considerou, referindo-se ao ministério sacerdotal. “O sacerdócio está na Igreja como sinal evidente do amor de Deus que nos quer inserir na comunhão com Ele”, sustentou, interpelando aqueles que poderão estar a sentir o chamamento ao sacerdócio. “Deem um passo em frente e experimentem como é belo e amável estar na presença do Senhor e viver para o Senhor”, exortou.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

A celebração contou ainda com o testemunho vocacional do seminarista Getúlio Bica que deixou o seu agradecimento a quantos participaram na cadeia de oração. “Agradeço a estas pessoas e a esta comunidade pelo tempo que rezaram por nós porque a oração é muito importante. Sei que muitas pessoas, ao longo do Algarve, perderam horas de sono, ganhas, e que sentiram a dificuldade por uma boa causa. A nossa palavra, do Seminário de Faro, é de gratidão”, afirmou.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça
Pub