Pub

Além de Manuel Dias, o idoso que terá ordenado o crime, o tribunal vai ainda julgar um homem que terá servido de intermediário e os três jovens alegadamente contratados para matar Manuel Casimiro.

O caso remonta a setembro de 2009, altura em que a vítima terá sido coagida a entrar na sua própria viatura pelos jovens que alegadamente o esfaquearam, atirando de seguida o carro para uma ribanceira.

O homem, de 62 anos e ex-guarda florestal, acabou por conseguir salvar-se ao escapar do carro em movimento.

Dos cinco arguidos, o alegado mandatário do crime aguarda julgamento com apresentações periódicas.

Os restantes estão em prisão domiciliária.

Folha do Domingo/Lusa
Pub