Pub

No mais antigo Carnaval do país, conta já 106 anos, os carros alegóricos vão percorrer a Avenida José Malhoa no sábado, no domingo e na terça-feira, a partir das 15:00, com a organização a apontar para “uma maior participação do público”, apesar de o Governo não ter dado este ano a habitual tolerância de ponto na terça-feira gorda.

Ao contrário de outros anos, os organizadores decidiram antecipar o habitual desfile de segunda-feira para o sábado, de forma a conseguir ultrapassar os 50 mil visitantes do ano passado, uma vez que esse era o dia mais fraco do Carnaval, explicou à Lusa o presidente da Câmara de Loulé, Seruca Emídio.

Em altura de contenção, o autarca disse que o orçamento deste ano se situa nos 250 mil euros, menos 100 mil que no ano passado.

“Esta decisão foi tomada ainda antes de o Governo dizer que não dava tolerância de ponto. A experiência dos outros anos mostrava-nos que a segunda-feira era um dia mais fraco que o domingo e a terça-feira e foi por isso que decidimos alterar. Com a posição do Governo de não dar tolerância de ponto, penso que foi uma decisão acertada trocar o desfile de segunda-feira para sábado”, afirmou o autarca.

Alguns carros alegóricos vão apresentar figuras como o presidente francês, Nicolas Sarkozy, a chanceler alemã, Angela Merkel, assim como o primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, e o líder do PS, António José Seguro.

O Desporto também não será esquecido e os casos de exclusão dos futebolistas Bosingwa e Ricardo Carvalho da seleção nacional pelo selecionador Paulo Bento também estarão no centro da sátira que irá para as ruas na cidade algarvia.

O cortejo irá ainda homenagear Júlio Guerreiro, “um dos louletanos que mais contribuiu para a projeção do Carnaval desde a sua profissionalização no final da década de 1970” e que faleceu no ano passado.

Seruca Emídio frisou que “a figura de Júlio Guerreiro vai ser homenageada em tempo e locais próprios, porque o seu contributo para o concelho foi muito além do Carnaval”, mas acrescentou que a organização decidiu aproveitar a “ligação e o contributo que sempre teve para a afirmação do Carnaval em Loulé para o homenagear também no desfile”.

Outro dos pontos altos será a tradicional “Batalha das Flores”, que irá “contar com mais de meio milhar de figurantes, entre elementos das Escolas de Samba ‘Vai quem Quer’ (Estarreja) e ‘Paraíso Tropical’ (Penafirme da Mata), grupos de animação, bandas cómicas, bandas musicais, cabeçudos, gigantones e bailarinas do costume que animam esta grande festa com os ritmos do samba”, informa a autarquia, que irá cobrar dois euros por cada entrada.

Lusa

Pub