Pub

Em declarações à Lusa, o presidente do Turismo do Algarve, Nuno Aires, explicou que os momentos do dia em que o Aeroporto de Faro regista picos de passageiros é às 06:00 e às 23:00, alturas em que não existe nenhum autocarro para transportar os turistas que chegam ao Algarve para as praias e cidades.

Para dar resposta aos turistas, nomeadamente àqueles que viajam em companhias aéreas de baixo custo (low cost) e que optam por deslocar-se em autocarros, o responsável da EVA Transportes, Carlos Osório Gomes, informou que vai “analisar e tentar adequar os serviços de carreiras aos horários dos aviões”, informou Nuno Aires.

Com a inauguração da nova base da companhia aérea irlandesa de baixo custo Ryanair, a Entidade Regional do Turismo do Algarve (ERTA) tem registado um aumento na ocupação hoteleira da capital algarvia e na restauração nos últimos meses, assim como no número de pedidos de informação nos Postos de Turismo localizados na Baixa da cidade e no Aeroporto de Faro.

As novas rotas “low cost” estão a ajudar de forma determinante a restauração e a hotelaria da capital do Algarve, trazendo todos os dias muita gente dos países Benelux – Bélgica, Holanda e Luxemburgo -, mas também britânicos, irlandeses, franceses e dinamarqueses”, afirmou Nuno Aires.

A reunião, que decorreu hoje no edifício-sede do Turismo do Algarve, também participou o diretor do Aeroporto de Faro, António Correia Mendes.

Lusa

Pub