Pub

Deste modo, o presidente da ERTA – Entidade Regional de Turismo do Algarve, apelou aos representantes dos controladores aéreos e dos pilotos da companhia de aviação portuguesa para “pensarem também nos outros trabalhadores e nas consequências que estas paralisações poderão ter” na região do país com a maior taxa de desempregados.

António Pina explicou, ainda, que esta preocupação tem por base as previsões da Academia do Turismo, um painel composto por cerca de 200 personalidades ligadas ao setor, que apontam para uma quebra no turismo interno e espanhol e um aumento do turismo externo: “Com as medidas de austeridade e o aumento do IVA e as portagens na Via do Infante (A22), o turismo interno e espanhol deverá sofrer uma diminuição, mas há a esperança de que o turismo externo compense esta quebra. E isto pode afetar essa esperança”.

Rúben Oliveira com Lusa
Pub