Pub

Em declarações à Lusa, o presidente da Entidade Regional do Turismo do Algarve (ERTA), Nuno Aires, e presidente da direção da ATA, disse que em relação a 2009 houve um aumento de cerca de um milhão de euros no orçamento para a promoção do Algarve no exterior, mas que a quantia pode ainda aumentar até março, data da próxima AG.

A ATA aprovou em AG, a 29 de janeiro, o "maior orçamento de sempre", incluindo "6 750 milhões de euros para cumprir os objetivos estratégicos definidos para a promoção da região nos mercados internacionais em 2010", indica a organização, em comunicado de imprensa enviado hoje à Lusa.

Em 2009 o orçamento da ATA rondou os 5 800 milhões.

Além do orçamento para a promoção da marca Algarve no exterior foi também aprovado em AG, e por unanimidade, o Plano de Actividades.

Os produtos turísticos contemplados no plano de actividades são: "Imagem Algarve", "Sol e Mar", "Golfe", "Turismo Residencial", "Meeting Industry", "Cultura", "Saúde e Bem-Estar", "Natureza" e "Desporto".

As cinco premissas da promoção externa do Algarve são a diversificação de mercados, promoção de novos produtos junto de nichos de mercado, capitalização de novas rotas para o Aeroporto de Faro, reforço de investimento em novas tecnologias e promoção de ações concertadas com os principais operadores turísticos internacionais, acrescenta a ATA.

A ATA congratula-se ainda por o tecido empresarial algarvio ter contribuído de forma decisiva para o orçamento.

"Conscientes do esforço adicional, necessário para inverter os efeitos menos positivos da conjuntura internacional, o tecido empresarial algarvio contribuiu de forma decisiva, permitindo arrecadar a totalidade da fatia orçamental multiplicada pelo Turismo de Portugal", declarou a ATA na nota de imprensa.

Nuno Aires comprometeu-se a realizar todos os esforços para retribuir a aposta do sector privado.

"Só com níveis de confiança e atitude positiva elevados de todos os intervenientes do sector poderemos iniciar um processo de viragem e subida dos principais indicadores turísticos regionais", lê-se na nota de imprensa.

Pub