Breves
Inicio | Economia | Turismo do Algarve e hoteleiros esperam mais visitantes no Natal e ano novo

Turismo do Algarve e hoteleiros esperam mais visitantes no Natal e ano novo

Fogo_artificio_portimaoO Turismo do Algarve e a principal associação hoteleira regional esperam um aumento do número de visitantes durante o período de Natal e ano novo, acompanhando a tendência de subida verificada em todo o 2015, disseram os respetivos presidentes.

O presidente do Turismo do Algarve, Desidério Silva, disse à Lusa que a tendência de subida no número de visitantes e dormidas verificada ao longo do ano na região, comparativamente com 2014, faz prever uma ocupação hoteleira “muito interessante” no Natal e na passagem do ano, embora “ainda faltem 20 dias e os dados disponíveis não sejam os mais rigorosos”.

Já o presidente da Associação de Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA), Elidérico Viegas, foi mais longe e apontou para “uma subida de cerca de 5% relativamente ao período homólogo de 2014”, na ocupação hoteleira da região, sobretudo assente nos visitantes provenientes do mercado interno.

“Temos também tido bom tempo e estes sinais, juntamente com indicadores como os do aeroporto [internacional de Faro sobre o aumento de passageiros] ou do golfe [área na qual o Algarve tem sido distinguido pela qualidade da oferta], tudo apontam para que, particularmente no período da passagem do ano, o Algarve tenha uma ocupação muito interessante para a hotelaria e o Turismo”, afirmou o presidente do Turismo do Algarve.

Elidérico Viegas disse à Lusa que as perspetivas da principal associação hoteleira algarvia apontam para “um aumento nas taxas de ocupação na ordem dos 5% relativamente ao ano anterior, na linha do que vem acontecendo ao longo de todo o ano”, mas com “o aumento dessa procura a ser sobretudo no período de fim de ano e por parte de [turistas] nacionais”.

O dia 31 coincidir com uma quinta-feira dá aos visitantes “a possibilidade de fazer ponte” e “isso alarga os horizontes para que as estadias possam ser mais prolongadas do que habitualmente são nesta época do ano”, considerou.

“A possibilidade de fim de semana alargado deixa antever que as pessoas permaneçam mais dias na região, melhorando as taxas médias de ocupação e os resultados das empresas”, acrescentou.

Elidérico Viegas sublinhou que o facto de “o número de noites ser alargado melhora as prestações” dos empreendimentos e muitos hotéis vão disponibilizar “pacotes que incluam estes dias [de 31 de dezembro a 03 e de janeiro] para captar clientela para a passagem do ano, que é uma tradição do Algarve” e “continua a ser uma aposta em todos os hotéis e empreendimentos da região”.

A mesma fonte precisou que “são os turistas nacionais que marcam a procura do Algarve neste período do ano” e a região conta este ano com a vantagem de “os destinos no exterior estarem mais caros, sobretudo os que operam em dólares, porque o euro se desvalorizou”.

“O Algarve é mais atraente em termos de custos e os nossos réveillons são diferenciadores pela positiva, pela qualidade, com a oferta a ter também uma componente de animação associada que é um incentivo adicional para as pessoas”, disse ainda o presidente da AHETA.

Verifique também

Projeto empreendedor apresentado no IX Encontro dos Centros Paroquiais e das Misericórdias

A Diocese do Algarve promoveu no passado dia 15 deste mês o IX Encontro dos …