Pub

“Devemos, desde logo e em primeiro lugar, formar as novas gerações para o uso correto da água, consciencializando-as para a sua importância, numa séria e autêntica formação ambiental”, escreve o padre Carlos Godinho, numa mensagem para o Dia Mundial do Turismo, que se assinala esta sexta-feira

O texto, enviado á Agência Ecclesia, parte do tema escolhido, ‘Turismo e água: proteger o nosso futuro comum’, apresentando uma reflexão sobre a simbologia deste elemento e a necessidade da sua preservação

“Sabemos, todavia, que a água é um recurso limitado e que, á escala global, nem todos têm igual acesso a este dom fundamental, particularmente quando as transformações climáticas tendem a estender sobre boa parte do orbe terrestre um manto crescente de desertificação”, escreve o responsável da ONPT, organismo ligado á Conferência Episcopal Portuguesa

A valorização dos recursos hídricos, acrescenta, exige “moderação” no uso e cuidado com a sua “qualidade e salubridade”

“Necessitamos de uma especial atenção á gestão dos recursos hídricos verdadeiramente disponíveis e a uma gestão sustentável que assegure a sua viabilidade futura”, alerta

O Turismo, realça o padre Carlos Godinho, implica uma “forte utilização” dos recursos existentes, “nem sempre consciente das suas implicações face aos recursos realmente disponíveis”

“Cada vez mais, hoje, se utilizam dispositivos de controlo do consumo de água, passíveis de serem aplicados em contextos tão diversos como a hotelaria, a restauração e outros espaços de particular serviço á prática do turismo”, sugere

Centrando a sua reflexão na realidade de Portugal, o diretor da ONPT observa que o país “sofre, e virá a sofrer no futuro, um processo de diminuição de recursos hídricos”, por via do aquecimento global, dos incêndios e da “tendência para a monocultura do pinheiro bravo e do eucalipto” em detrimento de uma “reflorestação assente na diversificação das espécies florestais”

A mensagem dedica uma atenção particular ao mar como “fonte de tantas possibilidades”, apelando á preservação das suas águas e dos seus ecossistemas por parte de “autoridades e de turistas”

O Dia Mundial do Turismo 2013 foi também assinalado com uma mensagem do Conselho Pontifício da Pastoral para os Migrantes e Itinerantes (Santa Sé), na qual se apela a uma maior consciência ecológica por parte dos turistas em todo o mundo

“é importante reiterar que todos os que estão envolvidos no fenómeno do turismo têm uma forte responsabilidade na gestão da água, de modo a que este setor seja efetivamente fonte de riqueza a nível social, ecológico, cultural e económico”, destaca o documento

<Ecclesia

Pub