Pub

Segundo o comandante da Capitania do Porto de Portimão e Lagos, Cruz Martins, quando os nadadores salvadores da Praia de Armação de Pêra registaram a ocorrência pelas 14:30, o turista inglês já estava a “boiar numa zona com pé”.

Uma equipa do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) deslocou-se ao local e assinalou uma “paragem cardio-respiratória”, acrescentou.

Com este caso de Armação de Pêra sobe para três o número de mortes em praias no Algarve em 2011.

A 23 de maio, a Autoridade Marítima informava que dois turistas tinham morrido em praias não vigiadas dos concelhos de Lagos e Aljezur.

Uma das vítimas foi de um cidadão alemão, de 78 anos, que foi acometido de doença súbita dentro de água quando tomava banho numa zona não vigiada da Meia Praia, em Lagos.

A segunda morte foi de um holandês, que se afastou para fora da rebentação e foi encontrado a boiar por surfistas, na praia de Vale de Figueiras, em Aljezur.

No caso da Meia Praia, Cruz Martins precisou que «a vítima foi inicialmente socorrida pelo nadador salvador de uma zona concessionada vizinha e depois pelo Instituto Nacional de Emergência Médica, que ainda fez aterrar o helicóptero na praia, mas acabou por declarar o óbito no local.

Lusa

Pub