Pub

O primeiro-ministro, José Sócrates, anunciou hoje o aumento em 16 milhões de euros este ano da dotação orçamental para as bolsas de Acção Social Escolar no ensino superior.

"Aplaudimos os 16 milhões de euros de aumento para bolsas de estudo no ensino superior, mas gostaríamos que não fosse um apoio pontual, mas sim estruturado. Tem também de se aumentar o valor das bolsas e o número de bolseiros", disse Guilherme Portada à agência Lusa.

O presidente da Associação Académica da Universidade do Algarve (UAlg) recorda que há seis escalões para obter bolsas de estudo e que muitos dos alunos que se candidatam às bolsas para poder estudar ficam sem a ajuda por "algumas décimas".

A academia da Universidade do Algarve apela ainda ao Governo para que até ao final da legislatura aumente até 70 por cento (pc) o financiamento do Estado às universidades. Actualmente o Estado financia o ensino superior em 67 pc e o restante do orçamento provem de receitas próprias.

"Em Espanha já está a 80 pc o apoio. É claro que é um ensino que vai ter muito mais qualidade e vai desenvolver-se mais rapidamente", observa Guilherme Portada.

José Sócrates anunciou o aumento em 16 milhões de euros para as bolsas no ensino superior durante a sua intervenção no debate quinzenal na Assembleia da República.

"Esta dotação permitirá manter o aumento extraordinário decidido em Julho do ano passado, garantindo o aumento do valor das bolsas em 10 por cento para todos os bolseiros e em 15 por cento para os bolseiros deslocados e alargando a cobertura da Acção Social Escolar a imigrantes. Tal como permitirá ainda aumentar o número de bolsas Erasmus de modo a duplicar o número de estudantes em mobilidade até ao final da legislatura", disse.

Pub