Breves
Inicio | Sociedade | Venda ambulante ilegal e estacionamento selvagem foram principais infrações nas praias algarvias

Venda ambulante ilegal e estacionamento selvagem foram principais infrações nas praias algarvias

Vendedor_praiaA venda ambulante ilegal e o estacionamento selvagem foram as principais infrações cometidas nas praias algarvias durante esta época balnear, que em Albufeira terminou no domingo, ao contrário da maioria dos concelhos algarvios, onde terminou a 30 de setembro.

Segundo disse à Lusa o comandante regional da Polícia Marítima do Sul, Paulo Isabel, até ao final de setembro foram registadas nas praias do Algarve 144 infrações devido à venda ambulante de alimentos por pessoas não autorizadas ou de vestuário e bijuteria, o que é proibido por lei para evitar a concorrência desleal e pode ser punido com coima entre os 25 e os 500 euros.

Já o estacionamento de viaturas em local indevido, normalmente na zona dunar, originou 39 infrações, sobretudo nos concelhos de Faro e Portimão, uma contraordenação cuja coima, aplicada pela Associação Portuguesa do Ambiente (APA), oscila entre os 250 e os 2.500 euros, acrescentou Paulo Isabel.

Na área da assistência balnear, foram aplicadas 33 contraordenações a nadadores salvadores por situações diversas: não estarem a cumprir as suas funções, estarem fora do posto de praia, não terem equipamento adequado ou não cumprirem a sinalização adequada das zonas balneares com as bandeiras.

A pesca em zonas não autorizadas originou 23 infrações e a presença de cães nas praias apenas duas, o que significa que as pessoas “estão mais sensibilizadas” e que já não levam animais para as zonas concessionadas com a mesma frequência do que há uns anos, explicou o também chefe do departamento marítimo do Sul.

No que respeita ao incumprimento das regras de segurança impostas nas praias com arribas, não foi aplicada qualquer contraordenação a banhistas, uma vez que a lei apenas pune quem estiver em zonas interditadas, que no Algarve não existem, havendo apenas zonas de risco.

“O problema maior é no Barlavento e é uma situação que nos causa alguma preocupação, pois implica a segurança das pessoas, mas a sinalização tem contribuído para afastar as pessoas das zonas de risco”, acrescentou aquele responsável.

Relativamente aos banhistas, foi aplicada apenas uma contraordenação, numa praia do concelho de Olhão, concluiu.

À exceção de Albufeira, onde a época balnear terminou no domingo, em todos os outros concelhos algarvios a época balnear oficial terminou a 30 de setembro.

Verifique também

Câmara de Faro atribuiu nome do padre João Sustelo a praceta da cidade

A Câmara de Faro atribuiu no Dia do Município, 7 de setembro, o nome do …