Pub

“Se não criarmos emprego, a situação de insegurança e os roubos mais ou menos violentos vão voltar a acontecer e vamos continuar a ter insegurança no destino turístico”, afirmou Almeida Pires que referiu ainda que a insegurança é o maior problema que um destino turístico pode ter.

O vice-presidente do Turismo do Algarve estima ainda que uma em cada quatro pessoas esteja desempregada na região algarvia, o que faz aumentar os casos de roubos, sobretudo a casas de estrangeiros localizadas em zonas isoladas.

"Não vamos exigir mais medidas de policiamento de forma avulsa", frisou, acrescentando que, apesar de o controlo policial ser importante, mais urgente é a necessidade de "investimento e inovação ao nível do produto turístico.

Liliana Lourencinho com Lusa

Pub