Pub

fidel_castroO presidente da Câmara de Vila Real de Santo António manifestou no sábado pesar pela morte de Fidel Castro, e recordou a importância do líder cubano na colaboração para o tratamento de centenas de pessoas com problemas oftalmológicos.

“Em nome pessoal e da autarquia, lamento profundamente a morte do comandante Fidel, a quem estou particularmente grato pela abertura que teve na área da saúde que permitiu tratar mais de 300 pessoas do concelho com problemas de visão”, disse à agência Lusa o presidente da autarquia Luís Gomes.

O autarca recordou que foi no exercício de funções de Fidel Castro que, em outubro de 2006, o município de Vila Real de Santo António iniciou relações institucionais com Cuba, “precisamente com o município onde residia o líder cubano, e que esteve na origem, dois anos depois, da abertura dos serviços médicos cubanos à Europa”.

Segundo Luís Gomes, o programa pioneiro na área da saúde para realização de cirurgias oftalmológicas, permitiu acolher e tratar em Cuba mais de 300 vila-realenses, devolvendo-lhes a visão, quando, em Portugal, no Serviço Nacional de Saúde, se esperava em média oito anos por uma cirurgia.

“Estamos muito reconhecidos a Cuba e, na altura porque foi aprovado pelo comandante Fidel Castro, a ele por ter aceitado este desafio que lhe foi colocado”, destacou.

Na opinião do presidente da Câmara de Vila Real de Santo António e presidente da Câmara de Comércio, Indústria, Serviços e Turismo Portugal/Cuba, Fidel Castro é um dos grandes intelectuais e pensadores da América Latina.

“Tem um conjunto de textos que são reflexões bastante atuais da situação no Mundo e atenta aos mínimos detalhes. É um líder carismático e que marca a nossa história contemporânea”, frisou.

Além da saúde, Vila Real de Santo António mantém com Cuba diversos protocolos em diversas áreas, nomeadamente na educação, desporto, desenvolvimento comunitário e reabilitação urbana.

Na cultura, esta proximidade traduz-se na organização anual do Encontro de Cultura Cubana, com quase uma década de existência, bem como ao acolhimento, em Vila Real de Santo António, da cimeira Ibero-americana José Martí.

Em homenagem ao papel da República de Cuba e ao seu líder histórico, Luís Gomes anunciou que o município de Vila Real de Santo António vai colocar a sua bandeira a meia-haste.

Pub