Pub

Em entrevista à Lusa, o responsável da GNR no Algarve explicou que desde Novembro passado foram registados quatro assaltos violentos a casas isoladas em Loulé e que a maioria das vítimas têm mais de 50 anos, são "estrangeiros residentes no Algarve" e habitam em casas isoladas com alguns "sinais de ostentação de riqueza".

Os estrangeiros assaltados até ao momento eram de nacionalidade britânica, alemã e suíça. Todavia, na zona do Sobradinho, zona onde se têm registado mais assaltos violentos e "onde o policiamento não é tão intenso quanto o desejável" como reconhece a GNR, há também residentes de nacionalidade dinamarquesa, finlandesa e holandesa.

Jornalistas de órgãos de informação de língua inglesa no Algarve contaram à Agência Lusa que estão a receber várias cartas ao leitor e e-mails de residentes estrangeiros a lamentar os assaltos na região e a falta de meios policiais para combater de forma rápida os crimes.

"Temos recebido muitos e-mails (correio electrónico) de leitores preocupados por serem um alvo fácil e que se estão a aperceber de que as forças de segurança portuguesa não têm meios suficientes para travar os crimes", adiantou a editora do jornal "The Resident", Inês Lopes, citando as cartas que tem recebido.

Nessas cartas, alguns leitores da comunidade britânica no Algarve apelam ao Governo português para dar mais meios às autoridades policiais para actuarem contra os criminosos.

"Há muitos estrangeiros a falar em vender casas", disse à Lusa o repórter António Fontainhas da Rádio Kiss FM dirigida à comunidade britânica, recordando que a segurança é uma das principais razões que trouxe os estrangeiros ao Algarve, mas que agora se dizem descrentes no sistema político português e sem confiança na polícia portuguesa".

Ao jornal "The Portugal News" chegaram também algumas críticas sobre os assaltos violentos na região e embora não critiquem a polícia portuguesa, lamentam a lentidão com que as autoridades policiais demoram a chegar ao local do crime, explicou o editor Brendan de Beer.

Em Novembro de 2009 foi registado um assalto em Vale do Lobo (Loulé) a um casal idoso suíço onde os assaltantes levaram bens materiais, agrediram o proprietário da casa e violaram a mulher de 77 anos.

No mês seguinte, em Dezembro de 2009, foram registadas outras duas queixas de assaltos violentos a dois casais estrangeiros – um suíço e outro alemão – na zona do Sobradinho.

O último caso registado de um assalto, com recurso a violência aos proprietários, foi a 09 de Janeiro, quando quatro homens encapuzados agrediram, roubaram e sequestraram, uma família britânica dentro da residência no Sobradinho.

O grupo de assaltantes agrediu o homem, de 62 anos, e a mulher, de 59, para os obrigar a revelar os códigos secretos dos cartões bancários.

Pub