Pub

A temática a abordar no encontro marcou a agenda de 2011, escolhido como Ano Europeu do Voluntariado, e realiza-se num momento em que as dificuldades e restrições económicas poderão resultar numa crise social nacional, com perspetivas de instabilidade e insegurança em relação ao futuro.

Serão discutidas as orientações e requisitos necessários para se abraçar esta causa, nomeadamente a importância da formação do voluntário, os seus direitos e os seus deveres, ao mesmo tempo que serão divulgadas diversas organizações locais cuja atividade depende diretamente dos seus voluntários.

No painel de discussão participarão os seguintes intervenientes: Ana Figueiredo (presidente da Junta de Freguesia de Portimão), padre Arsénio Castro da Silva (director do Centro Social e Paroquial de Nª Sra. do Amparo), Estela Louçã (Núcleo de Faro do Instituto de Solidariedade e Cooperação Universitária), Daniela Anastácio (coordenadora do Banco Alimentar no Algarve) e Maria José Mendes (presidente da delegação de Portimão da Cruz Vermelha).

A tertúlia será ainda enriquecida por testemunhos de representantes de outras organizações que dependem do voluntariado para o seu funcionamento, como os Bombeiros Voluntários de Portimão, a Associação de Voluntários de Portimão, o GRATO – Grupo de Apoio aos Toxicodependentes e o Grupo de Voluntariado do Hospital de Portimão, estando a Teia D’Implusos representada por Luís Filipe Gonçalves, num debate moderado por Nuno Silva.

Pub