Breves
Inicio | Economia | Alcoutim aprova orçamento de 11,9 milhões de euros para 2013

Alcoutim aprova orçamento de 11,9 milhões de euros para 2013

O concelho, situado junto à fronteira com Espanha, tem uma baixa taxa de desemprego e goza de estabilidade financeira, sendo apontado como um exemplo, por ser das câmaras algarvias que menos demora a pagar a fornecedores.

Apesar disso, vai ter em 2013 um orçamento inferior em 1,5 milhões relativamente a 2012 e em quase três milhões de euros relativamente a 2009, ano que marcou o início do terceiro e último mandato de Francisco Amaral (PSD) frente à autarquia.

Em comunicado, a autarquia refere que o grande objetivo para 2013 é “combater o desemprego e o acréscimo do número de famílias com carências sociais e económicas”.

Para tal, o apoio social às famílias será reforçados através do alargamento de medidas já iniciadas em 2012, como a atribuição de bolsas de estudo e o pagamento de refeições a todos os alunos do 1.º, 2.º e 3.º ciclos, pré-escolar e creche.

A autarquia garante ainda a aplicação de taxas mínimas de Imposto Sobre Imóveis (IMI) e a garantia de acesso gratuito a serviços de saúde, nomeadamente às especialidades de dermatologia, medicina dentária e fisioterapia, entre outras.

Os programas de combate ao tabagismo, alcoolismo e outras dependências, bem como os serviços prestados pela Unidade Móvel de Saúde, os serviços gratuitos de ajuda ao domicílio e de transportes sociais vão manter-se como prioridades, sublinha a autarquia.

O orçamento contempla ainda a continuação dos investimentos nas áreas do saneamento básico e abastecimento de água, renovação da rede viária e urbana, educação, cultura e desporto, ação social e saúde, indústria e energia, ordenamento do território, turismo e proteção do meio ambiente.

Na área da rede viária está previsto um investimento de cerca de 2,5 milhões de euros, destinados, entre outras, às obras de pavimentação e sinalização da estrada municipal 507, à segunda fase da avenida de acesso à Escola de Martim Longo e à reparação da ponte de Mestras/Barroso.

Ao nível do abastecimento de água e saneamento básico, evidencia-se a construção das condutas ao Azinhal, Diogo Dias, Tremelgo e Pessegueiro, acrescenta a autarquia.

No campo da saúde e ação social, será concluída a obra do Lar de Balurcos e a autarquia avançará com a construção do Lar de Martim Longo.

Em 2013 está ainda prevista a ampliação da Praia Fluvial do Pego Fundo, a remodelação do salão da câmara, que será transformado num auditório, e a conclusão da obra do edifício Paços do Concelho, a construção de um núcleo museológico e de dois loteamentos habitacionais.

Lusa

Verifique também

Presidente da Cáritas Portuguesa defendeu que “não falta dinheiro para erradicação da pobreza” (c/vídeo🎦)

O presidente da Cáritas Portuguesa veio este fim de semana ao Algarve defender que “não …

0