Breves
Inicio | Sociedade | Algarvios reiniciaram preparação para voluntariado missionário no país e no estrangeiro

Algarvios reiniciaram preparação para voluntariado missionário no país e no estrangeiro

Foto © Samuel Mendonça
Foto © Samuel Mendonça

Realizou-se no passado sábado o primeiro encontro do ano do projeto de cooperação e desenvolvimento Boluka Kua Zua (que significa nascer do sol em português), constituído em 2010 por missionários algarvios com o suporte das irmãs Franciscanas Missionárias de Maria (FMM).

A iniciativa, que teve lugar em instalações da paróquia de Porches, perto da igreja matriz, contou com a presença de 14 pessoas oriundas de vários pontos do Algarve que têm em comum o desejo de realizar uma missão de voluntariado noutro país, sendo que algumas já frequentam há alguns anos estes encontros.

Para além do pároco de Porches, o padre Joaquim Beato, participaram ainda no encontro jovens na casa dos 20 ou 30 anos e também adultos de mais idade, uns com maior ligação às paróquias (e, consequentemente, à Igreja) do que outros. Vários resolveram participar na reunião porque conhecem alguém que lhes falou do projeto que tem vindo a ser também acompanhado pelo bispo do Algarve, D. Manuel Quintas.

O encontro de sábado, que também serviu para esclarecer dúvidas, partilhar dificuldades e apresentar propostas, teve como objetivo dar a conhecer o Boluka Kua Zua que já realizou missões em Angola, Moçambique e Portugal e também o programa de atividades para este ano.

Foto © Samuel Mendonça
Foto © Samuel Mendonça

Após o momento inicial de oração e da apresentação dos presentes, a reunião teve início com a apresentação da congregação das FMM pela Irmã Maria de Lurdes Alves que substituiu a irmã Maria Hermínia Lopes, que vinha acompanhando o grupo mas que foi eleita em Superiora Provincial da congregação em julho de 2015.

Aquela religiosa destacou a importância da formação dos missionários e destes se darem a conhecer aos párocos da sua área de residência ou de frequência da missa dominical. A consagrada sublinhou igualmente a necessidade da integração nas comunidades de missão nos países para onde vão trabalhar e informou que de momento não será possível haver missões em Angola. “A situação social está muito complicada e não aceitam ninguém para missão”, afirmou, explicando que em Moçambique o ambiente está “mais calmo”.

Neste ano pastoral, o Boluka Kua Zua irá enviar três missionários para Moçambique que serão abençoados e enviados pelo bispo do Algarve no contexto da eucaristia das 12h do próximo dia 23 deste mês, na igreja matriz de Lagoa. Duas das missionárias partirão no próximo dia 1 de janeiro e o terceiro deverá seguir no final de fevereiro ou princípio de março.

No encontro de sábado, o padre Joaquim Beato considerou que a experiência irá marcar e dar ainda mais sentido às suas vidas.

Ana Poupino deu a conhecer o conjunto de missões já realizadas pelos 14 voluntários no âmbito do projeto, desenvolvidas em áreas como a educação, a enfermagem, a nutrição, a agricultura ou a costura. O Boluka Kua Zua já concretizou a construção de um Centro de Moagem em Moçambique e tem em curso outros projetos como o apadrinhamento de crianças com necessidades.

Os participantes sugeriram um maior incremento à divulgação do Boluka Kua Zua, para além da realização das exposições e da participação em feiras e tertúlias, nomeadamente em encontros a realizar nas paróquias, para que mais pessoas que tenham o desejo de participar em iniciativas de voluntariado missionário possam conhecer o projeto. Propuseram também a realização de jantares de angariação de fundos.

No encontro, que à tarde teve a primeira unidade de formação sobre o tema da saúde, foram apresentadas as datas das formações seguintes que terão lugar em locais ainda a definir e que irão sendo anunciados na sua página do Facebook. Assim, no dia 12 de novembro realizar-se-á o segundo encontro sobre o tema “Vocação no Voluntariado Missionário e Educação” e nos dias 3 e 4 de dezembro sobre o tema “Relações humanas na missão e Cultura”.

Nos dias 21 de janeiro, 18 de Fevereiro, 18 de março, 22 de abril e 28 de maio serão realizadas no Algarve e no Alentejo atividades de voluntariado missionário nas áreas da infância, da deficiência e da gerontologia, concretamente no CAFAP – Centro de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental em Silves, no Refeitório Social da Paróquia de Quarteira, no Lar de Idosos da Paróquia de Quarteira, no NECI – Núcleo Especializado para o Cidadão Incluso em Lagos, no Lar de Idosos da Paróquia de Armação de Pêra, no Lar de Idosos da Paróquia de Porches e na Fundação Manuel Gerardo de Sousa e Castro – Lar de Crianças e Jovens em risco em Beja.

As formações do Boluka Kua Zua para quem queira ir em missão são complementadas com as promovidas pela FEC – Fundação Fé e Cooperação que no próximo ano de 2017 terão lugar nos dias 14 e 15 de janeiro sobre o tema “Voluntariado Missionário e Espiritualidade” em Telhal, Sintra, nos dias 11 e 12 de fevereiro sobre o tema “Cooperação para o Desenvolvimento” em Fátima, nos dias 11 e 12 de março sobre o tema “Missão, Culturas e Religiões” em Fátima, nos dias 8 e 9 de abril sobre o tema “Relações Humanas e Vida em Grupo” em Leiria e nos dias 20 e 21 de maio sobre o tema “Desenvolvimento Humano e Dádiva Cristã” em Condeixa. De 14 a 18 de junho, a formação será sob a forma de atividade prática de missão a realizar na Casa de Saúde da Idanha, Belas.

O Boluka Kua Zua realizará ainda no dia 3 de junho o encerramento do ano pastoral com um convívio nas Fontes de Estômbar.

Verifique também

Crematório em Faro avança após diferendo de oito anos

A cidade de Faro vai ter um crematório, a instalar no novo cemitério da cidade, …