Inicio | Igreja | Aljezur participou em festa na “missa nova” do padre Tiago Veríssimo

Aljezur participou em festa na “missa nova” do padre Tiago Veríssimo

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Aljezur participou no passado domingo na “missa nova” do mais novo filho da terra a consagrar-se a Deus como sacerdote.

O padre Tiago Veríssimo, ordenado no passado dia 24 de junho, regressou no domingo ao final da tarde à sua terra natal para a sua primeira celebração da eucaristia e foi acolhido por uma igreja matriz completamente repleta de cristãos em festa.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Esse mesmo sentimento de alegria e agradecimento realçou o bispo do Algarve que fez questão de marcar presença no início da eucaristia. “Fiz questão de estar aqui para poder também deixar-me contagiar pela vossa alegria, pela alegria de todos nós. É esta alegria que eu gostava que todos nós celebrássemos neste dia”, começou por dizer D. Manuel Quintas, que se referiu àquela celebração como “uma grande ação de graças ao Senhor pelo dom do padre Tiago” para a Igreja algarvia e “por tudo aquilo que ele também representa de esperança” para os cristãos algarvios. “Quando é ordenado um sacerdote é sempre sinal de esperança, é sinal de que Deus continua a acreditar em nós”, sustentou.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O prelado pediu ainda a oração pelo novo sacerdote e por todos os restantes presbíteros da Diocese do Algarve. “Sempre que participamos na primeira missa de um sacerdote devemos sentir-nos comprometidos a rezar por ele. Este é um dom que é superior às forças e às capacidades de quem o recebe e, por isso, precisa particularmente da oração. Por isso, participar nesta eucaristia deve significar para todos nós rezar todos os dias pelo padre Tiago e pelos padres da nossa diocese, incluindo também o compromisso de rezarmos para que o Senhor continue a enviar vocações para a nossa Igreja diocesana”, afirmou o bispo do Algarve, que agradeceu novamente ao padre Tiago Veríssimo pela sua “disponibilidade e generosidade”. “Que o padre Tiago possa, verdadeiramente, ser sinal de Cristo no meio do povo que lhe há de ser confiado, mas também no meio de toda a nossa diocese”, concluiu.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O novo sacerdote, que não se referiu diretamente à sua vocação, exortou os presentes a tornarem-se pobres para serem “sinal do amor e da vida de Deus” para a humanidade. “Fazer-se pobre é tornar-se unicamente dependente do amor de Deus. Este é que é o grande segredo da vida de um cristão. Ou devia ser”, considerou, desafiando cada participante a “centrar sempre” a sua vida em Deus e a esvaziar-se sempre daquilo que o “impede de acolher Cristo”. “Ele, que caminha no meio de nós, deixa-se tocar por aqueles que nele depositam a sua confiança, confiança de que só Ele pode dar a vida”, acrescentou.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

“[Deus] desafia-nos a sermos sinais da sua vida porque a vida que dele recebemos não a podemos guardar, porque o amor não se guarda. O amor dá-se e aquele que vive movido pelo amor doa-se sempre, faz das dificuldades, das tristezas e das alegrias do outro as suas próprias alegrias, tristezas e dificuldades”, prosseguiu.

O padre Tiago Veríssimo agradeceu ainda a Deus pelo “dom maior” que lhe deu, o “dom da vida”, aos seus irmãos e àqueles “que, não sendo irmãos de sangue, são irmãos do coração”. “São verdadeiros sinais do amor de Deus para comigo”, considerou.

No final da celebração, participada por cristãos vindos de todo o Algarve, particularmente das paróquias de Loulé onde esteve a estagiar o recém-ordenado sacerdote, o pároco de Aljezur lembrou que o padre Tiago Veríssimo foi seu colega no Seminário. “Obrigado, Tiago, pelo teu sim. Obrigado por aquilo que me ajudas a viver todos os dias”, agradeceu o padre Nuno Coelho no fim da eucaristia que terminou com a consagração dos muitos padres concelebrantes a Nossa Senhora de Alva, a padroeira daquela comunidade paroquial.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O padre Tiago Veríssimo, de 30 anos, é o terceiro padre oriundo de Aljezur, depois do monsenhor cónego Manuel Francisco Pardal (1896-1979), que foi vigário geral da diocese algarvia e diretor de Folha do Domingo, e do cónego Jorge de Sousa (1911–1998), que foi pároco da Conceição de Faro.

Fotogaleria
Missa Nova do padre Tiago Veríssimo

Verifique também

Igreja do Algarve vai ter um novo diácono

O bispo do Algarve anunciou ontem à noite, na eucaristia de encerramento do lausperene, que …